Gestantes durante a pandemia

Gestantes durante a pandemia: conheça os cuidados essenciais

Atualmente vivemos o período de pandemia mundial e a gestação, nesse momento, precisa de cuidados extras para que mamães e bebês permaneçam saudáveis.

O impacto desta nova doença na sociedade tem modificado a forma com que as pessoas lidam com higiene e na gravidez, o desafio é ainda maior.

De acordo com pesquisa da Royal College of Obstetricians and Gynaecologists, (RCOG), as mulheres grávidas não têm maior probabilidade de adoecer gravemente, fazem parte da lista de pessoas com risco moderado.

Em outras palavras, a gestação torna as mulheres clinicamente vulneráveis e isto aumenta a necessidade de seguir as orientações governamentais mais recentes.

Além do distanciamento social, as medidas básicas envolvem, principalmente, evitar contato com qualquer pessoa com sintomas sugestivos da doença.

Nesse sentido, as gestantes que vivem a pandemia durante o período de 28 semanas, por volta do sétimo mês, precisam ter atenção redobrada.

Gestação durante a pandemia

No ambiente corporativo as mulheres grávidas têm prioridade para trabalhar remotamente.

Principalmente por causa do contato com outras pessoas da equipe, em transportes coletivos ou em ambientes fechados.

O estudo feito pela RCOG destaca algumas orientações que devem ser seguidas pelas gestantes principalmente durante a pandemia.

Para que as mamães e os bebês permaneçam saudáveis, a gestante deve manter-se em movimento e bem hidratada, o que reduz o risco de coágulos sanguíneos.

Uma dieta saudável, exercícios feitos regularmente têm a mesma importância que comparecer aos exames e consultas pré-natais.

Entretanto, as gestantes precisam seguir as orientações para casos em que os especialistas aconselham a não sair de casa.

Além disso, os principais cuidados para diminuir o risco de infecção das gestantes seguem os mesmos padrões aplicados a qualquer pessoa:

  • Lavar as mãos frequentemente e usar álcool gel;
  • Evitar contato das mãos com o rosto (olhos, nariz e boca);
  • Manter distanciamento social;
  • Evitar pessoas com sintomas respiratórios;
  • Usar máscara com tecido duplo ao sair de casa;

Cuidados extras na gravidez

Definitivamente as consultas rotineiras precisam ser feitas para o bem das gestantes e dos bebês, mas neste cenário a cautela e o bom senso devem prevalecer.

Contudo, para prevenir ambos de possíveis contágios, estes encontros podem ser feitos em datas intercaladas e com espaços consideráveis entre elas.

Por outro lado, a telemedicina também vem contribuindo em evitar a exposição das gestantes durante a pandemia.

Diante do risco de transmissão ao sair de casa, este sistema oferece atendimento virtual para situações clínicas mais simples.

Para colaboradoras gestantes, por exemplo, a telemedicina traz soluções rápidas e evitam a exposição dos profissionais em hospitais e postos de saúde.

Certamente este modelo de atendimento tem suas limitações como os diagnósticos e exames que precisam da presença física dos pacientes.

Apesar de inviabilizar exames de oftalmologia ou ginecologia, a telemedicina pode indicar que o paciente deve – ou não – fazer.

Ou seja, trata-se de um formato indicado para diagnósticos iniciais e atendimento primário para pacientes crônicos e gestantes.

Benefícios da telemedicina para gestantes

Ao mesmo tempo que a orientação dos órgãos de saúde inclui evitar exposições desnecessárias, a telemedicina não pode ser tratada como a única solução para a atual pandemia.

Pelo contrário, este sistema se caracteriza como um método complementar e ferramenta de ampliação do acesso à saúde por milhões de brasileiros.

O BellaMaterna é um sistema que diminui a distância entre os especialistas em gestação com as mamães e seus bebês.

No cenário atual a empresa surge como ferramenta de redução de riscos para mulheres gestantes, além de oferecer informações relevantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *